CONCEITO DO PROJECTO 

Antecedentes

Uma riqueza de conhecimento tem sido acumulada em várias instituições do governo e não-governamentais, instituições académicas e profissionais que tem dado um útil apoio à base de pesquisa aplicada para desenvolvimento de sector. Uma mistura de banco de dados e bases de informação foi começada, ou se pretende criar, através de diferentes instituições, para vários propósitos e em várias fases.   Embora lentamente, um número crescente instituições do sector de água, académicos, profissionais e instituições de governo têm lançado Websites, embora se constate ainda, em geral, uma fraca capacidade no que refere a tecnologias de informação e comunicação.
A partilha de informação está acontecendo por métodos tradicionais de distribuição de materiais impressos, treinamento e reuniões ocasionais e conferências. O objectivo desta iniciativa é facilitar a partilha de informação entre os profissionais do sector e os interessados, por meio de um portal internet, disseminando publicações e promovendo reuniões e contactos informais de geração de ideias.  

Razão 

Considera-se ser oportuno neste momento dar-se mais um passo: a pilotagem de um mecanismo para ligar os profissionais e as instituições chaves que processam e/ou que precisam de informação em matéria de águas, através de uma rede, que os habilita para beneficiarem mutuamente da partilha de informação e da inovação.  
A Informação não tem, em si mesmo, valor, mas cada vez que ela é compartilhada e re-usada então é criado valor e benefício. Quer criar-se uma rede de informação que é dirigida ao usuário e com potencial para multiplicar este benefício. Esta é a ideia central do AQUASHARE.  O Projecto é gerido por uma associação de profissionais e designada como Associação AQUASHARE.

Objectivos específicos 

O projecto proposto testará uma plataforma da internet para partilha e inovação de informação e conhecimentos dos profissionais da água em Moçambique, particularmente entre os pesquisadores e os profissionais de campo. O projecto é basicamente um projecto de aprendizagem, descobrindo o que funciona e o que não funciona. O projecto terá 3 componentes iniciais, mas que podem ser desenvolvidas no que refere a outras iniciativas de disseminação de informação, tais como palestras, seminários, publicações, etc., que são:
1.Inventário de bases de documentos e de informação existentes em melhores práticas, ferramentas, modelos e experiência em assuntos de água.  
2.Inventário e desenho de um sistema de classificação e desenvolvimento de um e-diretório de perícias/capacidades existentes em assuntos de água, em Moçambique.  
3.Desenvolvimento de uma lista de peritos, voluntários, em várias áreas/subáreas que oferecem conselhos on-line para os que precisam de informação e conhecimento em matéria de águas, nomeadamente para o benefício dos profissionais jovens e em locais com menor acesso à informação.

Metodologia

Os quatros componentes de projecto, a seguir descritos, definem a metodologia e correspondem à gestão de redes e processo de partilha de informação.

Componente 1: AQUAPORTAL:

Organização e gestão do portal
O portal vai ser construído por fases e espera-se que toda a arquitectura electrónica permita uma gestão simples e uma actualização expedita mas que permita organizar e manusear a informação de forma eficiente e profissional. Os portal vai ainda disponibilizar o serviço de email aos seus membros com base no domínio: www.aquashare.org.mz. A gestão do portal será a que a Associação Aquashare vier a decidir.

Componente 2: AQUABASE:

uma base de conhecimentos agrupando as melhores práticas em matérias de água na forma de documentos.
" Com base em consulta de profissionais e instituições chave, obtenção de consenso e recolha do que constitui a "boa prática",   elaborando-se modelo de registo de documentos, acessível pela internet, com um sistema de codificação, catalogação e pesquisa dos mesmos.

Componente 3: AQUADIR:

e-diretório de perícias em matérias de águas
"Será realizada um sistema de fichas, de acordo com classificação de área temática, que permite fazer a catalogação de profissionais e académicos no domínio de águas, bem como de empresas e organizações, disponibilizando a informação essencial e ainda o download de CV individual ou da brochura da organização listada. A admissão ao AQUADIR é reservada e está sujeita a critérios de avaliação da idoneidade das candidaturas. Para o efeito existe um formato on-line para "uploading", armazenamento, revisão, procura e acesso à informação.

Componente 4: Help-Desk

"O portal permitirá por via de formato email a solicitação de pedidos de esclarecimento por parte dos seus membros dobre diferentes tópicos afins ao "domino de águas". Uma "lista curta" de peritos, por áreas temáticas, baseado no voluntarismo, será estabelecida para responder às questões dos membros. As questões mais recorrentes ou julgadas relevantes alimentaram a secção de Perguntas Frequentes.